A segurança da informação, cada vez mais importante para o sucesso de um negócio, não pode ser vista apenas como responsabilidade da TI. Gerentes e diretores em busca de um sistema mais confiável precisam aliar ferramentas, equipamentos e capacitação humana para garantir dados mais protegidos.

Você acha que está dando atenção suficiente a esse ponto importante do gerenciamento de ativos empresariais? Neste artigo, nós contamos os principais cuidados que a equipe de TI precisa ter para garantir a segurança. Pronto para começar?

Entender que a segurança da informação é um processo abrangente

Não faz muito tempo que os dados sensíveis estavam confiados ao sistema interno da empresa, sendo necessário o acesso físico ao servidor para o roubo e comprometimento de informações.

Mas essa realidade vem mudando muito rápido, e a TI em todo o mundo precisa se adaptar. Criar rotinas de proteção apenas para computadores e telefones dentro do escritório não é mais suficiente.

A sua gestão deve ter uma visão mais abrangente sobre segurança para cobrir todas as pontas, como smartphones, tablets e outros dispositivos remotos. Com a praticidade da nuvem e da colaboração on-line, veio também uma nova forma de monitorar e analisar esse tipo de uso da tecnologia.

Incluir todos os funcionários em uma cultura de segurança

Para que a sua equipe de TI tenha o poder necessário para manter todo o ambiente corporativo seguro, é preciso incluir os outros departamentos nessa luta. A criação de políticas de segurança, a obrigatoriedade de senhas case sensitive e treinamentos constantes são formas de informar e capacitar todos os funcionários a contribuírem para um sistema mais confiável.

Principalmente no uso de dispositivos pessoais dentro da empresa, é preciso haver regras claras e ferramentas de monitoramento para impedir o chamado Shadow IT. Isso quando aplicativos e softwares não autorizados interagem com dados confidenciais.

Apostar na criptografia de dados

A criptografia é um passo enorme em direção a uma empresa mais segura, pois cria uma barreira extra para a visualização e edição de documentos. Esse tipo de tecnologia pode ser adquirido de forma simples com a contratação de serviços especializados, principalmente em cloud computing.

Acreditamos que isso é um investimento porque, quando falamos em segurança da informação, a prevenção de desastres é muito mais barata do que a recuperação depois que o sistema é comprometido.

Dar a devida importância ao sequestro de dados

Você já deve ter ouvido falar em ransomwares, programas maliciosos que invadem o sistema, bloqueiam o acesso aos dados mais sensíveis da empresa e depois exigem um resgate em dinheiro para que eles sejam liberados. Esse tipo de crime não pode ser subestimado de forma alguma por gerentes e diretores das empresas. Eles acarretam prejuízos financeiros e operacionais ao negócio — muitas vezes irreversíveis.

Todos os cuidados acima contribuem para afastar essa ameaça, mas é importante ressaltar também a necessidade da criação de rotinas automatizadas de backup, atualização de softwares sempre que necessário e a aposta em armazenamento na nuvem.

Afinal, a segurança da informação é pautada por duas bases fundamentais: o preparo tecnológico e o preparo humano. Um gerente que busca uma empresa mais segura não pode descuidar de nenhum dos dois lados, correndo o risco de que apenas uma brecha seja suficiente para por todo o sistema em risco.

E então, ficou ainda com alguma dúvida sobre o assunto? Já teve algum caso em que a segurança da sua empresa foi comprometida por falta de cuidado? Deixe seu comentário abaixo e enriqueça a discussão sobre o tema!