Qualquer erro e decisão equivocada pode comprometer a saúde financeira do negócio, principalmente em períodos de recessão econômica. Tomar decisões estratégicas, que afetarão diretamente o desempenho da empresa, se tornou diferencial em um mercado competitivo e, cada vez mais incerto.

Executivos não fazem escolhas ruins de propósito, mesmo com todas as ferramentas tecnológicas e avanço nas técnicas de gestão, muitos ainda se baseiam no próprio “feeling” ou não analisam as informações da empresa adequadamente.

E o resultado? Escolhas ruins. Para qualquer gestor uma das perguntas mais difíceis de responder é:

“Como tomar decisões estratégicas?”

Entender o processo de tomada de decisões é o primeiro passo para tornar a sua gestão mais estratégica, mas é preciso que esse entendimento venha acompanhado de melhorias na prática. Confira as nossas 4 dicas para otimizar a sua atuação!

Entenda cada tipo de decisão

O termo “decisão” costuma ser aplicado em qualquer tipo de situação. E muitas delas não possuem o mesmo peso. Se uma máquina de café quebra, trocá-la ou mandá-la para o conserto se configura como uma decisão. Se uma empresa se vê diante de uma oportunidade de negócio, o que é preciso fazer? Tomar uma decisão.

Para obter os melhores resultados, o líder precisa entender como cada atividade da empresa difere entre si.

Assim será mais fácil identificar quais tarefas e setores necessitam do seu controle direto, delegar ações rotineiras e destinar a sua energia para decisões estratégicas e táticas, realmente relevantes para o negócio a longo prazo.

Tenha cuidado com decisões intuitivas

Todo líder precisa contar com o pensamento intuitivo em algum momento da sua atuação. Mas quando se trata de tomar decisões estratégicas é preciso ter cuidado ou a intuição pode se tornar uma inimiga Antes de tomar uma decisão, pergunte a si mesmo:

  • Qual a missão e os valores da empresa?
  • Quais são as minhas obrigações como líder?
  • Quais desafios estamos enfrentando?
  • Quais oportunidades seriam interessantes para nós?
  • Minhas decisões são utópicas? Devo inseri-las em um contexto mais próximo da realidade da empresa?
  • Quais serão as consequências dessas decisões?

Colete o máximo de informações

Para evitar erros é essencial analisar sistematicamente a realidade da sua empresa. Esse processo envolve a coleta do máximo de informações, definição de desafios competitivos e percepção sobre as melhores práticas.

Dados sobre público-alvo, concorrência, capital disponível e lucro são apenas alguns dos aspectos a serem considerados. Mesmo que levem tempo para serem reunidos, eles serão capazes de estruturar, e assegurar, uma decisão mais ágil e estratégica.

Influencie as pessoas ao seu redor

Não adianta definir decisões, sem contar com o apoio da equipe para fazê-las darem certo. A essência do pensamento estratégico é fazer com que toda a empresa tenha um objetivo comum. Organizações que tratam bem e motivam os seus colaboradores possuem um desempenho melhor.

Para fazer isso, o líder não pode se isolar do resto da equipe ou acreditar apenas no seu “feeling”. Seu exemplo e maneira de se comunicar serão essenciais para inspirar e encorajar pessoas em prol dessas metas.

Gostou do artigo? Quer tornar a sua tomada de decisão ainda mais estratégica? Então não deixe de curtir a nossa página no Facebook para acompanhar outras dicas do blog!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.