Big Data no marketing: você sabe quais são os benefícios dessa união? Independentemente da sua resposta, este artigo foi preparado para falar justamente sobre isso.

Para começar, é importante que você saiba o que de fato é o Big Data. Resumidamente, estamos nos referindo ao imenso volume de dados que existe em relação ao seu negócio, por exemplo.

A aplicação desse conceito só é possível por meio da tecnologia — softwares específicos. Ao utilizar uma solução adequada, você conseguirá coletar, armazenar, interpretar e combinar esses dados, obtendo, assim, os conhecimentos necessários para o bom entendimento do seu mercado como um todo.

Dito isso, mostraremos a seguir as 8 maiores vantagens do Big Data no marketing. Aproveite!

1. Adoção de melhores estratégias

Diversas são as abordagens a serem utilizadas quando o assunto se refere às estratégias de marketing. O mesmo acontece em relação às suas áreas de atuação, que normalmente exigem diferentes formas de tratamento.

Conteúdos, relacionamento, patrocínios, propagandas, mecanismos de busca e ações promocionais, tanto para os meios físicos quanto para os digitais, enfim, essas variáveis servem como exemplo da abrangência desse campo.

Assim como na procura pela melhor distribuição dos orçamentos, as ações realizadas pelo marketing precisam ser otimizadas considerando o retorno sobre os investimentos e os esforços da equipe.

É nesse aspecto que o Big Data ganha o seu destaque, pois proporciona a oportunidade de analisar todos esses fatores, avaliando a performance dos trabalhos de modo a descobrir quais são as melhores estratégias a serem seguidas.

2. Precificação mais eficiente de produtos e serviços

Um dos pontos mais relevantes quanto à competitividade entre as marcas é a capacidade de precificar corretamente os seus produtos e/ou serviços. Atualmente, é de fundamental importância basear essa tarefa nos dados de mercado, e não em “achismos” ou na mera equação dos custos + a taxa de lucro que se deseja.

Por permitir uma análise profunda do mercado, o Big Data no marketing contribui para uma precificação muito mais eficiente. Com a utilização das ferramentas adequadas, você terá à disposição informações que possibilitarão se ajustar da melhor maneira possível aos movimentos atuais, ou seja, saberá quais são os preços oferecidos por seus concorrentes, que promoções e descontos eles ofertam etc.

3. Experiência de compra personalizada

A experiência de compra é cada vez mais valorizada pelo público, especialmente quando é personalizada. Embora isso não seja mais nenhuma novidade, muitos ainda sabem o que fazer para customizá-la para cada cliente.

Por trazer o entendimento sobre as necessidades, desejos e preferências das pessoas, o uso do Big Data no marketing será de grande ajuda, pois, ao cruzar os dados históricos, analisar as compras e as outras variáveis relacionadas, sua aplicação permitirá personalizar a experiência de consumo do comprador em questão.

4. Metrificação da satisfação do cliente

Uma das maiores dificuldades das empresas é metrificar a satisfação do cliente em relação aos mais diversos aspectos, como atendimento, qualidade dos produtos, pagamentos etc. Isso porque, geralmente, há um bloqueio grande em engajar pessoas para responder pesquisas sem dar nenhum benefício em troca.

Logo, é preciso contar com uma estratégia capaz de analisar dados de diversas fontes e interpretar a linguagem humana nas interações com as redes sociais, canais de venda, entre outras. Assim, é possível obter informações sobre a satisfação sem perguntar diretamente sobre o assunto.

Além disso, o Big Data também é capaz de integrar os dados das pesquisas e de outras fontes elaboradas pelo marketing ou pelo time de vendas, por exemplo.

5. Análise em tempo real do volume de vendas

Atualmente, grande parte das empresas conta com vários canais de venda para os seus clientes, como telefone, e-commerce, pontos físicos etc. Assim, torna-se muito difícil integrar os dados automaticamente sem o auxílio de um sistema de Big Data com Inteligência Artificial.

A grande vantagem é que todo esse processo poderá ser realizado em tempo real, pois uma boa ferramenta consegue analisar muitos gigabytes de dados em alguns segundos. Então, as métricas mais importantes poderão ser visualizadas instantaneamente assim que as vendas forem registradas no sistema.

6. Conhecimento do perfil de consumo

O Big Data é uma ferramenta de análise de dados muito versátil, a qual pode encontrar uma série de padrões entre as informações que você fornece como input para o sistema. Desse modo, é possível responder às perguntas estratégicas para manter o seu negócio sempre no topo do ranking do mercado. Um dos campos mais importantes é o perfil de consumo dos seus clientes.

É imprescindível saber o que eles compram, em qual horário, com qual frequência, em quais datas, o ticket médio, os principais meios de pagamento, entre outros. Ainda, não se esqueça de que, provavelmente, há vários segmentos de perfil dentro do seu público geral. Então, não deixe de investigar as variações de comportamento de acordo com critérios sociodemográficos, como idade, sexo, renda, profissão etc.

Com o Big Data, você poderá fazer esse tipo de segmentação com apenas alguns cliques e, nas ferramentas mais avançadas, o próprio sistema gera automaticamente.

7. Diminuição de riscos

Como você terá mais dados precisos para tomar decisões, há uma redução dos riscos de falhas estratégicas. Antigamente, as ações de uma empresa eram baseadas na intuição dos gestores e dos executivos com bases em pesquisas de mercado muito restritas em número de participantes.

Com o Big Data, você receberá várias informações disponíveis na internet e nos seus sistemas de gestão e de vendas. Desse modo, as flutuações de oferta e demanda poderão ser percebidas rapidamente, evitando um delay entre uma ação de marketing e as dores atuais de seus clientes, por exemplo.

8. Adequação do marketing à estratégia empresarial

Por fim, não podemos deixar de falar que, com a competitividade do mercado, os negócios precisam alinhar completamente suas ações com a estratégia empresarial, ou seja, em vez de focar em objetivos genéricos ou em métricas de vaidade, você saberá no que deseja se diferenciar dos concorrentes e poderá investir bastante nisso.

É aí que entra uma ferramenta chamada de Business Intelligence (BI), na qual você utiliza a ciência dos dados para coletar informações sobre seu público e, a partir disso, elaborar estratégias de marketing, de produção e de gestão voltadas à realização da sua missão e na satisfação integral do cliente.

Para finalizar, não poderíamos deixar de falar que para alcançar um maior sucesso nesse contexto, é importante contratar uma empresa especializada em soluções de BI para auxiliar com o Big Data no marketing.

Nós, da Know Solutions, podemos ajudá-lo a obter ótimos resultados! Quer saber mais sobre nossas soluções e como elas podem melhorar os seus resultados? Então, não deixe de entrar em contato conosco!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.