A tradução ao pé da letra, “depósito de dados”, ajuda bastante a começar a entender o que é Data Warehouse e para que serve esse recurso, essencial para quem pretende desenvolver estratégias de Business Intelligence, mais conhecido como BI.

É nesse armazém de dados digitais que empresas e outras organizações acumulam informações detalhadas e sistematizadas, que dão origem a relatórios capazes de apoiar a tomada de decisões. O bom uso do Data Warehouse pode ajudar no controle de processos, por meio da disponibilização de informações estratégicas.

A estrutura do Data Warehouse permite a unificação dos sistemas para ter uma base única para a montagem dos relatórios, o que, inclusive, possibilita a aplicação data mining (mineração de dados) nesse depósito de informações. Confira o artigo e entenda melhor!

Como se monta um Data Warehouse?
Um sistema de Data Warehouse precisa de algumas estruturas para poder funcionar e cumprir a sua função de manter, organizar e qualificar os dados de uma empresa. A primeira delas é a fonte de dados, isto é, os sistemas que originam as informações, também conhecidos como sistemas transacionais.

Informações de vendas, de almoxarifado, pagamentos, ponto dos funcionários — tudo o que gera dados passíveis de análise que podem ser usados nas definições estratégicas e na melhoria do desempenho deve ser incluído no Data Warehouse.

Essas informações, depois de imputadas, passam pela fase do data stage, que é responsável por extrair os dados a partir dos sistemas transacionais, cuidar da sua limpeza e prepará-los para serem usados no Data Warehouse. Tais dados não são apresentados ao usuário final.

O próximo passo se dá no servidor de apresentação, fase em que os dados são tratados e armazenados para estarem disponíveis à consulta pelo usuário final. Para isso, costumam ser utilizadas ferramentas, como bancos de dados relacionais ou de tecnologia OLAP (OnLine Analytical Processing).

Além das etapas descritas acima, os Data Warehouses contam com sistemas de apoio, como os usados para a organização das informações e relatórios (data mart) e de buscas em grandes massas de dados (data mining).

Quais as vantagens de se ter um Data Warehouse?
1. Dados centralizados
Ter seus dados centralizados é a primeira grande vantagem proporcionada pelos Data Warehouses. Isso significa muito mais agilidade na hora de buscar e usar dados. A isso, soma-se a eliminação de inconsistências nas informações, que são solucionadas antes mesmo do carregamento dos dados.

Os dados são cruciais para qualquer negócio, já que eles são gerados pelo mero ato de navegar na internet. Ao dispensar as funcionalidades do Data Warehouse, a empresa corre o risco de não explorar essa mina de ouro de informações sendo gerada a cada instante.

2. Tomadas de decisão
A qualidade da informação, obtida nos processos anteriores, resulta em uma melhor tomada de decisão, pois, por meio dela, é possível gerar relatórios de naturezas variadas (tendências, de exceção, metas versus desempenho) que vão embasar as decisões.

3. Visão ampla
Outro atrativo dos data warehouses é possibilitar uma visão mais ampla do conjunto de informações, eliminando imprecisões e complexidades desnecessárias. Ao analisar dados obtidos em um intervalo maior de tempo, é possível obter leituras históricas, que apontam tendências e colaboram para o planejamento de médio e longo prazo, assim como as decisões mais imediatas.

4. Acesso simplificado aos dados históricos
É fundamental que o acesso aos dados da empresa seja feito de uma forma simplificada, até mesmo para que diferentes colaboradores possam fazer esse trabalho caso seja necessário. Para conseguir isso, a visualização deve ser de fácil acesso para quem quer que demande deles.

É preciso estabelecer, desde o começo da operação, a finalidade dos dados que serão coletados e utilizados. Isso porque não adianta muito capturar uma quantidade elevada de informações sem definir usos específicos.

Caso a sua empresa não conte com tantos colaboradores qualificados para transformar dados mais brutos em conhecimento útil para o negócio, é importante procurar parceiros que ofereçam consultorias em ferramentas de Big Data e Business Intelligence.

Eles vão ajudá-lo a estruturar todo o sistema de forma correta, de maneira a mesclar as soluções digitais à sua própria infraestrutura, oferecendo um serviço customizável e de acordo com as necessidades do seu negócio.

5. Produção de relatórios sem intervenção
Os relatórios produzidos por bancos de dados tradicionais requerem, de modo geral, programadores especializados para conduzir todo o processo. Além disso, os procedimentos podem levar semanas, atrasando suas atividades.

Porém, a produção de relatórios por meio de Data Warehouses pode ser conduzida pelos próprios usuários, sem a necessidade de intervenção por meio de profissionais especializados de TI. Assim, você agiliza suas rotinas.

Além disso, as próprias ferramentas fornecidas pelo Data Warehouse ajudam os usuários mais leigos a apresentar e manipular dados para produzir relatórios cada vez mais consistentes. Será possível identificar padrões e tendências de negócios de forma simplificada.

6. Facilidade nas consultas
É importante notar que uma solução de Data Warehouse oferece uma visualização completa do que está efetivamente ocorrendo dentro do negócio. Para isso, a ferramenta se concentra na consistência e confiabilidade dos dados gerados. E o principal: é inteiramente estruturada para permitir a consulta rápida e simplificada.

Dessa forma, será mais fácil trabalhar os dados para extrair conhecimento útil tanto para gestores como colaboradores. Mencionamos os relatórios, mas a ferramenta oferece diversas outras funcionalidades relevantes, como estatísticas e indicadores de desempenho.

Ao converter dados brutos em informação, os gestores passam, também, a controlar melhor o nível de acesso. Isso traz mais segurança à empresa, uma vez que é possível liberar determinados arquivos e documentos somente para pessoas autorizadas.

7. Unificação de dados desconexos
Um problema recorrente em empresas de diferentes negócios é a inconsistência de dados encontrados em diferentes setores. Desse modo, podemos ter colaboradores da área de marketing que trabalham com números distintos daqueles produzidos pelos trabalhadores do financeiro — em uma mesma companhia!

Isso se explica pelos diversos canais que fornecem dados a uma organização, em fontes internas e externas. Com o Data Warehouse, será mais fácil unificar as fontes e garantir melhoria significativa no processo de comunicação dentro do negócio.

Neste texto, explicamos o que é Data Warehouse, como funciona e quais as suas vantagens para as empresas. Se você se interessou e quer se aprofundar um pouco mais no assunto, que tal nos seguir nas redes sociais para visualizar conteúdos em primeira mão? Estamos no Facebook e no LinkedIn!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.