Em um mundo abarrotado de informação, em que os meios físico e digital têm se tornado cada vez mais integrados, é essencial recorrer a uma estratégia tecnológica eficiente para fortalecer a coleta e a análise dos dados, que influenciam diretamente as atividades de uma companhia.

Muitas vezes, o conceito de Big Data é apresentado de forma superficial, explorando pouco as suas principais características. O termo é conhecido, mas não os seus componentes cruciais.

Afinal, como ele gerencia um número robusto de informações tecnológicas, de forma organizada e tornando-as facilmente acessíveis? Neste post, você vai entender como os Big Data Vs potencializam a modernização e a competitividade de uma empresa. Acompanhe!

Volume

Como o Big Data se estabeleceu para lidar com uma quantidade cada vez maior de informações digitais, seu V mais conhecido é justamente o volume. Até 2021, o tráfego global de dados móveis atingirá 587 exabytes anuais. Repare que estamos falando apenas dos dados móveis.

O volume já é assustador, mas vai continuar crescendo. É preciso, portanto, investir em ferramentas para analisar esses dados e transformá-los em informação valiosa para as empresas.

Variedade

O Big Data lida com dados estruturados, semiestruturados e não estruturados. Essas informações aparecem sob a forma de vídeos, áudios, imagens, posts de redes sociais, cookies de navegadores etc. É variedade que não acaba mais, e tudo é devidamente destrinchado pela ferramenta.

Velocidade

Esse V se relaciona à rapidez em que os dados são criados, gerados, produzidos e acessados. Eles se multiplicam na rede de forma acelerada, e a análise do Big Data permite que o gestor se beneficie de uma velocidade que acompanhe esse fluxo. Afinal, sem velocidade, as informações colhidas podem se tornar desatualizadas rapidamente.

Veracidade

A veracidade tem a ver com a procedência e a confiabilidade da informação extraída e tratada. Também se relaciona ao contexto e à qualidade da análise.

O conhecimento sobre a veracidade dos dados ajuda as empresas a entender as decisões e os riscos envolvidos, a partir de conjuntos específicos de elementos analisados.

Variabilidade

Como mencionamos, o Big Data trabalha com diferentes níveis de estruturação dos dados. A variabilidade, portanto, é a oscilação nos níveis dos dados colhidos e trabalhados. Como essas informações vêm de múltiplas fontes, dizemos que o nível é variável.

Validade

A validade se diferencia da veracidade por se relacionar à precisão dos dados trabalhados. Da ampla quantidade de informações que serão analisadas, nem todas poderão ser utilizadas e convertidas em recursos úteis às empresas.

Volatilidade

Por quanto tempo os dados são úteis? O que é relevante hoje, será imprescindível ou descartável amanhã? A volatilidade é o processo pelo qual a pertinência da informação é medida.

Como pudemos perceber, o Big Data é multifacetado e tem muito a oferecer na gestão do seu negócio. Por isso, uma empresa séria e habilitada pode ajudá-lo não apenas na otimização das informações colhidas, mas também na seleção de melhores fornecedores.

Gostou de conhecer os Big Data Vs? Quer saber como uma empresa de Business Intelligence pode ajudá-lo em sua implementação? Então, entre em nosso site e conheça o nosso trabalho!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.