Gerir a cadeia de suprimentos (em inglês, supply chain) é uma tarefa um tanto quanto complexa. Afinal, são muitos agentes, fases e detalhes operacionais envolvidos nesse processo. Para auxiliar na tomada de decisões, o Big Data supply chain tem se revelado uma aplicação de grande ajuda no que se refere à estruturação dos processos de compra, logística e distribuição.

Essa tecnologia permite integrar as informações e fornecer indicadores para guiar as decisões dos gestores. Dessa forma, ela é essencial para todo e qualquer tipo de empresa que deseja acertar na escolha dos seus parceiros e fornecedores.

Quer descobrir qual é o impacto do Big Data supply chain na busca pelos melhores fornecedores? Então, acompanhe nosso artigo!

O que é o Big Data?

De acordo com a Gartner, esse termo é referido ao expressivo volume de dados que o mercado ou uma companhia pode gerar a cada segundo.

O objetivo por trás do conceito de Big Data é simples: proporcionar uma grande quantidade e variedade de informações para que os gestores e/ou empreendedores possam obter insights valiosos acerca do seu negócio como um todo, contribuindo, assim, para o aprimoramento das suas tomadas de decisão.

É importante deixar claro que o Big Data é separado em três camadas distintas:

Qual é o seu impacto na cadeia de suprimentos?

Tratando-se do Big Data supply chain, ou seja, do seu impacto na cadeia de suprimentos, a principal observação a fazer é relacionada à escolha dos fornecedores. Nesse sentido, as ferramentas de análise possibilitarão escolhê-los de modo certeiro.

Como? Proporcionando informações consolidadas e que permitem aos gestores compreender as qualidades e defeitos de cada um, incluindo:

  • preço dos produtos;
  • prazo de entrega;
  • qualidade do atendimento;
  • eficiência da distribuição.

A importância do Big Data supply chain para a otimização dos processos de uma organização é cada vez maior. Por quê? Pelo simples fato de que é somente a partir de uma análise detalhada que se poderá saber quais são os melhores fornecedores. As ferramentas de Big Data e Business Intelligence trazem esse detalhamento em tempo real.

Outro ponto que fortalece o Big Data supply chain é o aumento da quantidade de ofertas no mercado, que vem exigindo discussões embasadas acerca de quais escolhas melhor impactam nos problemas críticos do negócio. Uma pesquisa elaborada pela Coleman Parkes, por exemplo, indicou um crescimento de 75% no número de fornecedores de TI nos últimos anos.

Contudo, cabe salientar que a interpretação humana não pode ser deixada de lado em hipótese alguma. Porém, a recomendação geral está na obtenção e na análise dos dados, sendo o Big Data o “instrumento” principal.

Podemos concluir que a integração das informações de toda a cadeia de suprimentos em apenas um único painel de controle é um dos fatores que contribui para a tomada de decisões mais acertada. Assim, a aplicação do Big Data supply chain possibilita mitigar os riscos, adquirir melhores serviços e/ou produtos e conseguir preços mais atrativos, sendo determinante para a escolha dos fornecedores.

Esperamos que você tenha gostado deste conteúdo. Agora, não deixe de conferir o nosso artigo que mostra a como usar os dados do cliente para alavancar o seu negócio!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.