A fonte de dados é o pontapé inicial para a implementação de uma cultura analítica na empresa. Em outras palavras, os gestores precisam estar atentos às novas tendências tecnológicas. Estas por sua vez, dizem respeito ao uso de soluções que permitem a tomada de decisões estratégicas de forma mais acertada.

Tão importante quanto contar com uma fonte de dados é saber que todas as informações são íntegras e confiáveis. Dessa forma, o uso de softwares será útil para armazená-los e integrá-los, de modo a gerar relatórios acerca dos indicadores de performance do negócio, por exemplo.

Quer saber mais sobre as fontes de dados? Então continue a leitura e fique por dentro!

O que é fonte de dados?

A fonte de dados é a forma como as informações são agrupadas e salvas. Um documento do Word, uma planilha do Excel e um banco de dados são apenas alguns exemplos que podemos citar. Todas essas fontes de dados precisam ser cuidadosamente concebidas, no intuito de assegurar a confiabilidade e a integridade das informações contidas nelas.

Qual a importância da fonte de dados como componente de BI?

Uma empresa produz diariamente fontes de dados dos mais diferentes formatos, desde um relatório no Word até arquivos XML como notas fiscais eletrônicas. Com isso, é preciso contar com uma plataforma capaz de abrigar, integrar e entregar correlações úteis que ajudem colaboradores e gestores na tomada de decisão.

O BI, ou Business Intelligence é essa plataforma. É ele quem recebe fontes de dados dos mais variados formatos, na tentativa de encontrar padrões e correlações entre eles. Essa integração ajuda todos os envolvidos no negócio a compartilhar diversas informações que antes estavam limitadas ao escopo de cada departamento. 

Como integrar várias fontes de dados?

O Business Intelligence conta com um componente chamado Data Warehouse ou DW. Sua função consiste na preparação, formatação e armazenamento das informações oriundas das diversas fontes de dados que a companhia gera diariamente.

Em um DW, é possível inserir não só documentos de texto e planilhas, como também relatórios oriundos de softwares ERP e CRM. Com isso, tudo o que está descrito nesses documentos passará por um processo de integração e padronização.

Vale também salientar que o Data Warehouse permite a integração de uma enorme quantidade de dados. Com isso, muitas correlações que antes eram invisíveis aos gestores e colaboradores passam a ser facilmente visualizadas. O DW possui quatro componentes, que são:

  1. Orientação por assunto: diz respeito à forma de organizar as fontes de dados, de acordo com os departamentos da empresa, como marketing, logística e RH;
  2. Integração: se refere a tornar os dados de diversas fontes integrados;
  3. Variação com o tempo. O Data Warehouse deve viabilizar o acesso a esses dados sob uma perspectiva atemporal;
  4. Não volatilidade: uma vez inserida no DW, os dados devem ser imunes a sofrer qualquer tipo de alteração.

A fonte de dados é fundamental na hora de implementar na empresa uma cultura analítica. Com o Data Warehouse presente no BI, é possível armazenar, integrar e processar esses dados, de modo a ajudar os gestores e colaboradores na tomada de decisões estratégicas.

Viu como a fonte de dados é indispensável? Se você gostou deste conteúdo, aproveite e compartilhe-o nas redes sociais!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.