O Big Data nas empresas já passou, há muito, da fase de mera curiosidade e experimentação. A ferramenta já fornece efetivamente informações valiosas para diferentes companhias, até mesmo as grandes multinacionais.

Porém, muito artigos sobre o assunto não fornecem exemplos concretos de sucesso. Pensando nisso, preparamos este post para você descobrir como gigantes como Nike e Danone turbinaram ainda mais seus negócios. Confira!

1. Nike

A gigante dos produtos esportivos firmou uma parceria com uma companhia especializada em tecnologia para desenvolverem um software destinado a pessoas que correm e praticam exercícios regularmente, repassando a frequência dos batimentos cardíacos, a quantidade de passos, entre outras coisas.

Os dados passaram a ser sincronizados com o Facebook e, com isso, as pessoas compartilhavam as informações das suas práticas esportivas com os amigos. De 2006 a 2017, a plataforma conseguiu reunir um banco com informes extraídos de mais de 7 milhões de corredores.

O compartilhamento desse conhecimento proporcionou à Nike a possibilidade de reunir um número elevado de dados sobre seus clientes, suas preferências e necessidades esportivas.

Nesse sentido, a companhia passou a produzir de acordo com informações mais personalizadas, operando diretamente naquilo que os seus consumidores precisavam: dutos, conteúdos, anúncios e campanhas cada vez mais assertivos para o seu público

2. Maplink

As empresas brasileiras também não ficam de fora. A Maplink é capaz de receber e cruzar informações em tempo real de milhares de veículos por dia, processar esses dados e repassar aos seus clientes as condições do trânsito, caminhos mais utilizados e o uso de vias em locais e períodos específicos.

Quando armazenados, esses dados são, ainda, um importante meio de conhecimento para potencializar estudos oficiais sobre o trânsito, gerando conhecimento para prefeituras, por exemplo. Todos esses procedimentos só se tornaram possíveis com a mineração de informações proporcionada pelo Big Data.

3. Pinterest

O Pinterest, rede social que trabalha com o compartilhamento de imagens e possibilita o agrupamento de fotos por assuntos comuns, chegou à impressionante marca de 250 milhões de usuários ativos mensais. Um dos fatores que explicam esse sucesso é a utilização do Big Data e Machine Learning.

O Machine Learning (ou aprendizado de máquina) pode não só determinar o assunto de uma imagem, mas também identificar padrões visuais e combiná-los com outras fotos. O Pinterest está usando essa tecnologia para processar milhares de pesquisas de imagens por mês, ajudando os usuários a encontrar conteúdo que se pareça com fotos que eles já marcaram.

4. Danone

A Danone é uma companhia francesa, mas mantém filiais de sucesso em todo o mundo. A versão norte-americana da empresa decidiu que era preciso otimizar a logística de distribuição de um dos seus produtos, o chamado iogurte grego.

Esse produto perece com maior velocidade que os outros iogurtes — e a sua distribuição, portanto, precisava ser mais ágil. A saída para evitar o desperdício foi o desenvolvimento de um software que identificasse e cruzasse informações das rotas mais velozes, tempo de entrega e prazo de validade estimados.

O Big Data foi a ferramenta responsável por garantir que o produto não só fosse repassado às lojas com agilidade, readequando toda a logística. O investimento se mostrou acertado, já que o grego se tornou um dos carros-chefes da companhia.

Como você pôde ver no artigo, gigantes do comércio mundial utilizam a análise e o cruzamento de um amplo número de dados para agregar ainda mais valor ao negócio e combater gargalos.

A boa notícia é que a utilização do Big Data nas empresas não se restringe a companhias de grande porte. Os negócios de pequenas e médias organizações também podem ser incrementados ao colher informações valiosas em diversos ambientes na rede — até mesmo nas redes sociais.

Você se interessou e gostaria de saber mais sobre o assunto? Então, aprofunde seus conhecimentos, saiba como usar o Big Data para otimizar a sua empresa!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.