O agronegócio é um dos setores mais importantes da economia brasileira — que mesmo em um cenário de crise, como o apresentado em 2020, tem entregado resultados positivos e servido como uma importante alavanca para o país, principalmente no que diz respeito às exportações.

Com toda essa importância e movimentação de dinheiro, não é de estranhar que a tecnologia no agronegócio ganhe espaço e se torne cada vez mais fundamental para aqueles que desejam ampliar as suas produções.

Quer saber como o Business Intelligence pode trazer vantagens para o setor? Confira o post que preparamos!

Quais são os benefícios da tecnologia no agronegócio?

Com a expansão do agronegócio brasileiro, a tecnologia tem se tornado uma aliada cada vez mais importante, seja no uso de máquinas modernas ou de ferramentas de Inteligência Artificial que facilitam a coleta, organização, análise e monitoramento de dados, como é o caso do BI.

Todas essas opções apresentam utilidades fundamentais no dia a dia da fazenda e trazem benefícios para todos os envolvidos na cadeia produtiva. Falamos melhor sobre eles nos tópicos a seguir.

Recolhimento de dados

No passado, os dados eram colhidos, armazenados e analisados de uma maneira muito mais lenta e manual. Sem acesso a sistemas de gestão, os responsáveis pela produção tinham ao seu favor apenas a observação e planilhas. O resultado é que, para encontrar erros na administração, plantação ou negociações, se levava muito mais tempo, fazendo com que a recuperação também fosse mais lenta e até mais difícil.

Hoje, com a tecnologia no agronegócio, essa tarefa se tornou mais prática. A maioria das operações já se encontram digitalizadas e as máquinas, cada vez mais modernas, se integram com os sistemas de gestão de dados pelo Wi-Fi ou bluetooth, fazendo com que as informações sejam acessadas praticamente em tempo real.

Dessa maneira, se torna mais simples observar padrões positivos ou negativos, verificar qual cultura teve mais lucro, qual apresentou mais perdas ou mais tempo para cultivo. Qualquer erro ou dificuldade é encontrado cedo o suficiente para que um diagnóstico preciso seja realizado e uma tomada de rumo eficiente seja feita.

Integração da operação

Em um passado não tão distante, a maior parte das operações trabalhavam de maneira isolada. Ou seja, o financeiro lidava apenas com os resultados financeiros, o marketing com a sua busca pelo alcance do seu público-alvo, o comercial tentando fechar negócios e o administrador, de certa maneira, fazendo uma ponte entre todos eles.

Atualmente, com a concorrência acirrada e o uso da tecnologia, as operações e as tomadas de decisão devem ser cada vez mais rápidas, o que dificulta esse modelo da segregação.

Não é à toa que os sistemas de gestão atuais trabalham com o máximo de integração possível. Nem sempre um resultado negativo em uma área é uma resposta óbvia. Ou seja, um prejuízo na comercialização de determinada cultura não significa, necessariamente, falta de público. Às vezes, o custo-benefício da produção não foi bom ou a dificuldade de escoamento elevou muito o preço.

É necessário olhar para o negócio de uma maneira mais completa, ter acesso a todos os números e variáveis para um diagnóstico preciso. Assim, os gestores evitam prejuízos, desperdícios e são capazes de aumentar o lucro de uma maneira muito mais inteligente.

Melhoria da produtividade

Não tem como falar nos benefícios da tecnologia no agronegócio sem falar no aumento da produtividade. O BI amplia a eficiência de todos os recursos utilizados na produção, desde as máquinas aos insumos, passando, é claro, pela mão de obra e decisões estratégicas que vão levar o produto até os consumidores finais.

E como isso é possível? Além dos benefícios que apresentamos anteriormente — que dizem respeito a uma identificação de problemas e oportunidades mais rápida e uma gestão mais ágil —, a tecnologia também auxilia na realização de planejamentos mais seguros e bem-feitos, que garantem a solidez dos resultados obtidos.

Isso significa que a tecnologia no agronegócio traz muitos benefícios que garantem não apenas mais lucro para os gestores, mas também qualidade no produto e serviço que prestam à sociedade.

Logo, vale a pena investir em soluções que promovam a integração, e, para isso, é importante encontrar fornecedores que conheçam o mercado e não entreguem apenas as ferramentas, mas também assistência e treinamento, assim como a Know Solutions.

Gostou do nosso texto e ficou interessado? Entre em contato conosco e conheça as soluções que temos para o seu negócio.

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.