Diante de um mercado cada vez mais competitivo, não aderir à tecnologia pode significar perda na receita e de clientes para a concorrência. Em vez de ser considerada um custo, uma solução de software deve ser vista como uma ferramenta indispensável para todos os objetivos da empresa no curto, médio e longo prazo.

Neste post, você conhecerá a importância do investimento em tecnologia no ambiente empresarial, assim como os benefícios do BI (Business Intelligence). Também vamos esclarecer dúvidas quanto ao momento certo de fazer um investimento em tecnologia nas empresas.

Se interessou? Continue a leitura!

Por que é importante fazer um investimento em tecnologia nas empresas?

Para ser eficiente e competitiva, a empresa deve ter em mente que precisa medir sua performance e automatizar processos. Por meio de softwares, é possível emitir relatórios de desempenho, de modo que possam ser identificados pontos de melhoria no negócio. Dessa forma, fica mais fácil saber o que está e o que não está dando retorno, permitindo ações corretivas com maior rapidez.

Se os funcionários fazem muitas tarefas repetitivas, por exemplo, pode ser um sinal de que é preciso investir em automação. Dessa forma, aquele colaborador que estava preso em uma tarefa poderá ser melhor aproveitado em outras funções.

É importante mencionar que, caso algum sistema voltado para automatização de tarefas seja adquirido, é fundamental que a equipe passe por treinamentos ou que tal solução seja de fácil manuseio.

Quais as vantagens do BI?

Basicamente, o Business Intelligence é responsável pela coleta, organização e análise dos dados da empresa. Para isso, oferece interface gráfica com relatórios, dashboards e indicadores de gestão. O BI evita o retrabalho e erros cometidos pela equipe, que antes fazia a coleta dos dados e os relatórios manualmente.

Outra vantagem importante do BI está na segurança e confiabilidade. As informações extraídas e que servirão para planejamento poderão ser atualizadas em tempo real, proporcionando uma maior agilidade na tomada de decisão.

Os indicadores de gestão financeira podem auxiliar no controle das despesas e receitas. Essas informações dão um bom norte para a empresa — indicam onde há lucro e prejuízo, assim como apontam o que deve ser feito no intuito de mitigar prejuízos e maximizar os ganhos.

O que a empresa deve considerar na hora de investir em tecnologia?

Antes de investir em tecnologia, o planejamento é fundamental. É ele que dará uma ideia de todas as melhorias que devem ser implementadas. Planejar consiste em elencar todas as necessidades da empresa e objetivos que ela deseja alcançar. Além dos erros e retrabalhos da equipe, é importante inserir no planejamento se há atraso na entrega das tarefas.

O porte da organização também deve ser levado em conta. Quanto maior, é natural que a implantação de uma solução tecnológica seja mais complexa e custosa. Logo, investir em interfaces intuitivas e simples pode ser uma boa alternativa, no intuito de reduzir custos com o treinamento dos funcionários.

Tão importante quanto implementar melhorias tecnológicas, é ter o suporte adequado. Um serviço de help desk auxilia nesse aspecto, tirando as dúvidas da equipe, principalmente nos primeiros contatos com o novo sistema. Além disso, a empresa responsável pelo suporte deve fazer as manutenções e atualizações, no intuito de preservar a segurança dos dados da organização.

O investimento em tecnologia nas empresas deve ser feito com base em um planejamento. Nele, devem constar as necessidades de melhorias e os objetivos a serem alcançados. O Business Intelligence é uma solução completa, capaz de fornecer muitos insights que auxiliarão a equipe e os gestores. Assim, será mais fácil identificar e corrigir os erros que podem comprometer a maximização dos lucros e a satisfação dos clientes.

O que achou do conteúdo? Para saber mais sobre soluções tecnológicas para empresas, siga-nos nas redes sociais — Facebook e LinkedIn!

Leandro Guimarães
Leandro Guimarães é o fundador da Know Solutions e trabalha com Business Intelligence desde 2009. Possui amplo conhecimento em Modelagem Dimensional, Data Warehouse e na plataforma Pentaho.

Foi aluno de Ralph Kimball, maior referência mundial no assunto, no curso de Modelagem Dimensional realizado pela Kimball University, em Estocolmo – Suécia.

Já ministrou diversas palestras sobre o tema e atualmente mantêm o blog da Know Solutions, com referências sobre Business Intelligence.

Pós Graduado em Gestão de Projetos de Software pela PUC – Paraná. Trabalhou durante 7 anos na empresa Siemens onde participou de projetos em diferentes países.